Pesquisar este blog

domingo, 17 de abril de 2016

Dilma nossa Dama de Ferro

segunda-feira, 18 de abril de 2016

FILMAR DILMA EM 2009, NOSSA DAMA DE FERRO



Maria Aparecida Torneros
02/01/2009 às 14:21
Ela tá bem na fita, diriam os que dominam a gíria falante de um brasileirismo coloquial e televisivo. Tá com tudo e não tá prosa, seria o comentário do pessoal da quase terceira idade, gente como a gente, como ela, chegando na faixa dos "se senta no sofá" pra ver a televisão...Ledo engano, minha gente, pura falácia, nada de farmácia ou remedinho para reumatismo, o negócio é malhar e buscar estar sarada para chegar à Presidência em 2010. 

Difícil? Talvez, mas não impossível, com um cabo eleitoral como o dela, o Sr. Lula, Mister President, que nela aposta e dá-lhe meios e modos de ser a mãe do PAC, a benfeitora da regeneração social que este sério programa traz para o povo brasileiro.Brincadeiras e trocadilhos à parte, vejamos suas chances não como remotas, já que terá que enfrentar disputas internas partidárias e externas a lidar contra os famosos "tucanos", que tem um candidato forte e líder nas pesquisas, o Dr. Serra, governante paulista, experto e experiente.
 
Mas, não vamos desconsiderar a moda mania de ascensão feminina na governança do poderio mundial, que vem em ondas, na Alemanha, na Argentina, no Chile, nos EUA, e por aí vai, ou melhor, vem. O Brasil tem na Dilma uma figura histórica e cheia de histórias para contar e recontar, desde a sua juventude militante em movimentos anti ditadura até sua jornada de técnica aplicada nos assuntos da energia, petróleo e gás. Saindo-se bem, demonstra que entra no mundo da política com jeito de mamma italiana, ou será brasileirona? Ela parece ter gás interno para muito mais. 

E lá vem ela, a nossa Dama de Ferro, ou nossa Hillary tupiniquim, ganhando força e votos. Se bem que nas pesquisas ainda seja pouco conhecida do público em geral, como candidata, mas logo crescerá em imagem e presença, em frequência e discursos.Será um bom embate, ganhará a democracia brasileira, o nível da disputa parece que vai esquentar e muito. Uma mulher candidata a presidente do Brasil, além de ser novidade por estas bandas patriarcais, é muito mais , por ser uma pessoa que terá lastro para colocar os problemas do país nas metas do seu palanque eleitoral.

Esperemos que passem as festas, que ela se recupere da pequena cirurgia plástica, que nos ressurja em produção marketeira, porém, que merecemos um país discutido e bem dissecado, merecemos. Ela, o Serra, ou mais quem venham a concorrer ao posto de sucessor do presidente Lula, que se coloquem a serviço do esclarecimento, da lucidez e do respeito pelas diferenças sociais e pelo quadro de crise econômica que nos irá afetar cedo ou tarde. Sejam pródigos em alianças do bem e da consciência profunda do quanto nosso povo merece ser antes de mais nada, amado.

Ora, um político dizer que ama seu povo? Por que não?Amor é desprendimento e dádiva. Quem dá sua vida em prol de uma coletividade, deve ter em mente que se doa, se dá e se responsabiliza pelos sonhos das pessoas. Vide o Obama, eta homem com costas largas e peito onde bate um coração amante do mundo, quer queira ou não, destinado a exercer o amor humano na sua plenitude maior. Lá vai ele, a partir de janeiro, repaginar o planeta. Será fotografado, filmado, mirado e admirado por cada par de olhos do universo pensante.

Por aqui, é bom aproveitar o momento novo desse 2009 e filmar também. Há uma figura feminina preparando-se para ser vista desde os sertões até as megalópoles, ela está no páreo, veio correndo por fora, antes, sorria pouco, entretanto, a partir de agora, veremos que seu sorriso invadirá as primeiras páginas, convidando a mídia, para que ela se exponha e seja posta à prova :- Filma a Dilma, que ela tá bem na fita, na foto, na corrida e pode surpreender na reta final. Esperemos por 2010. Enquanto isso, feliz 2009 para o Brasil!

Artigo de Cida Torneros. Escrito e publicado em 2008.
Dilma era naquele momento pra mim um diamante bruto a ser lapidado.
Saiu-se bem mas foi surpreendida pela sagacidade das velhas raposas da política  brasileira.
Vai lutar. E ainda pode dar a volta por cima

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Entrevista da Presidenta Dilma nesse 13 de abril


Posturas elegantes quando há tantos desassossegos


Em época de tantos desassossegos, há que preservar posturas elegantes. Boas palavras. Sorrisos de apoio. Acordos respeitosos. Políticas de Boa vizinhança. Percepção de bom combate. Vivemos período de dramas políticos, econômicos e sociais.
Para ultrapassar momento tão dramático da história brasileira há que buscarmos elegância de gestos e intenções.
Temos assistido a um desfile de golpes baixos traições conspirações e o lado fatal da corrupção sistêmica.
Tristes tempos de lamber feridas e tentar reverter o curso viciado da descompostura praticamente generalizada.
Tenhamos fé. Achamos em prol do bem maior que é o investimento em nossa gente mal assistida.
Nossos governantes, legisladores, grandes empresarios e até juízes com algumas exceções parece que perderam o juízo.
Onde está a elegância de viver? 
Posturas melhores é  o que esperamos desse senhores e senhoras.
Cida Torneros

domingo, 10 de abril de 2016

O aceno da Presidenta


A foto recente é de uma cerimônia militar em Salvador. A presidenta Dilma Roussef  que vive sob artilharia cruzada tanto política quanto jurídica, compareceu ao lançamento de um navio da Marinha brasileira, elegantemente  trajada de estampas de bolinhas, e acenou para o público presente.

Mulher resistente e de fibra, apesar da baixa popularidade enfrenta seus dias de ameaça de impeathmant com cabeça erguida.

O Supremo a julgará e o Congresso também. O povo já o faz em momentos de protestos ou de apoio. No Brasil democrático,  há espaço para a liberdade de manifestação de idéias e o suceder de discursos pró e contra seu segundo mandato.

Seus aliados e seus inimigos duelam a fogo cruzado enquanto a chefe da nação aos 68 anos, cumpre seu destino num episódio fatídico de caos econômico e social.

O aceno representa um cumprimento educado ou um pedido de Amparo. Pode ainda significar olá ou até breve. Talvez indique a frase célebre dos sobreviventes : ainda estou viva e vou lutar!

No caso dela, a defesa jurídica é fundamental e a negociação politica  corre no paralelo para salvar o mandato ou afundar o barco de vez.

Enquanto isso a mandatária navega mares bravios e acena: terra à vista.  Um porto Seguro ela busca no meio da tempestade.

Marinheiros de primeira viagem costumam tremer. Marinheiras de grandes navegações por oceanos imensos como a presidenta Dilma,  preferem aguardar a calmaria, acenando por melhores ventos que sejam conciliadores e que venham em tempo hábil de salvar a tripulação de naufrágios e catástrofes.


Que Deus nos guie em boa viagem!

Cida Torneros